Tags

, , , , , ,

“Sempre sinta-se feliz por estar vivo: apesar da guerra, das más notícias, não seja capaz de matar em ti a simples alegria de viver.” – (Julien Green)

Autocuidado: descubra nele a simples alegria de viver

Às vezes você está tão ocupado que não lembra de cuidar da única pessoa que lhe acompanhará pelo resto da vida: você mesmo. E pensa que cuidar do seu bem-estar e se pôr como prioridade em sua lista de “deveres” é ser egoísta… mas não é isso. Nunca pense assim, pois, um dos investimentos mais importantes que você pode fazer é investir em si mesmo, e nas coisas que lhe fazem bem. 

Cuidar de si mesmo é incrível e deve ser tão importante como você faz as suas planilhas de dívidas, esquematiza sua rotina semanal, prepara suas comidas saudáveis, entre outros afazeres. Isso não quer dizer que você está fugindo de seus problemas ou usando distrações como solução, mas sim, é reconhecer que o autocuidado é preciso.

Ir para academia, cuidar da mente e do corpo, fazer um passeio, ser vaidoso, dizer a um amigo tóxico que você não quer mais vê-lo, mudar de emprego, descobrir uma maneira de aceitar suas limitações, ou mesmo fazer algumas pausas para simplesmente não fazer nada é também cuidar de si. É necessário o autocuidado porque a maioria das pessoas que estão se colocando em segundo plano estão ficando doentes.

Porém, para construir isso, é preciso fazer coisas que habitualmente você não está disposto a fazer. É preciso que você olhe e encare suas decepções cara a cara e para isso, talvez você tenha que escolher o novo, decepcionar algumas pessoas, ou fazer alguns sacrifícios.

É adotar um estilo de vida diferente de todas as pessoas que você conhece.

É permitir-se ser normal, é ser simples, é refletir sobre seu objetivo de vida para renascer em ti a alegria de viver. Não é ter um carro zero para manter falsas amizades. É perceber que sua ansiedade vem da sua falta de crença no seu potencial e que o seu antigo jeito de pensar talvez precise ser renovado. É sair da autossabotagem e da procrastinação. Significa ser o herói da sua vida e não a vítima!

É necessário se amar e amar-se é cuidar de si mesmo. É procurar dentro de si o que está acontecendo quando algo não vai bem. É solicitar a cura, o entendimento o processo de melhora dentro da alma.

Amar-se é, acima de tudo, se cuidar, valorizar-se, é acreditar em sua competência como ser humano e jamais se sentir menor pela opinião de quem não lhe entende e muitas vezes lhe cega, sem se quer habitar o seu ser.

Para que isso aconteça, você irá perceber a hora de fechar certos ciclos, limpar certas arestas e confrontar-se mais com a vida e direcioná-la para um novo caminho, onde boas manifestações de amor estarão a frente daquilo que, muitas vezes, o tempo não permitiu.

Recomece se for preciso, não se acabe por conta de ninguém. Busque a luz que acende e reacende os dias, como quem sente que se amar é mais que valorizar a matéria. Cuidar-se e amar-se é agradecer todos os dias a Deus pela vida e pela dignidade de se sentir livre, é como dar um novo sentido ao que conturbou o coração, é desprender-se daquele sentimento que não lhe pertence mais, é construir para sentir uma alma mais bonita.

Cuide-se e ame-se de forma humana e com todo carinho que você merece!

E quando precisar lembre-se de ler esse lindo poema de Augusto Cury:


Desejo que você

Não tenha medo da vida, tenha medo de não vivê-la.

Não há céu sem tempestades, nem caminhos sem acidentes.

Só é digno do pódio quem usa as derrotas para alcançá-lo.

Só é digno da sabedoria quem usa as lágrimas para irrigá-la.

Os frágeis usam a força; os fortes, a inteligência.

Seja um sonhador, mas una seus sonhos com disciplina,

Pois sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas.

Seja um debatedor de ideias. Lute pelo que você ama.

(Augusto Cury)


Que tal começar hoje!