Tags

, , , , ,

“Dizem que o que procuramos é um sentido para a vida. Penso que o que procuramos são experiências que nos façam sentir que estamos vivos.”  (Joseph Campbell)

O sentido da vida sempre foi um tema muito abordado pela humanidade. Por qual razão vimos ao mundo, e qual a  nossa missão? São perguntas que todos nós fazemos em determinado tempo da nossa vida. 

A vida é muito particular, e parece que ela em si mesmo não tem sentido, mas tem o sentido que queremos dar a ela, e este sentido que queremos dar à vida, é algo muito pessoal e está relacionado com as experiências individuais que cada um de nós vivemos. 

São conjuntos de experiências de vida, que ao manifestarem-se em forma de sentimentos, pensamentos e comportamentos nos trazem um significado, um objetivo e propósito. São na verdade todas as nossas experiências que vão construindo o nosso sentido de vida. Nós não o procuramos, não o encontramos, mas sim, criamo-los, construímo-los.

Esse sentido são como aquelas metas que estabelecemos para nós todos os anos e juramos que vamos cumprir. Pode ser uma, cinco ou dez as metas que planejamos para o ano novo, mas parece que, para a grande maioria de nós, elas não são cumpridas. E todo fim de ano fica aquele vazio por que você não conseguiu cumpri-las, por isso você deve ter objetivos e propósitos para que a vida tenha sentido. 

Sim nós devemos ter metas para serem cumpridas para que a vida tenha um propósito, porém, não devemos deixar para sentirmos vivos somente quando cumprí-los, devemos viver enquanto estamos no caminho em direção a conquista deles.

Esse texto é pra você que sempre espera que sua vida realmente comece somente depois de cumprir determinado objetivo.

“Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver.
Um trabalho não terminado, uma conta a ser paga.
Aí sim, a vida de verdade começaria.
Por fim, cheguei a conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.

Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade.

A felicidade é o caminho!

Assim, aproveite todos os momentos que você tem. E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera ninguém.

Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade;

até que você volte para a faculdade;
até que você perca 5 quilos;
até que você ganhe 5 quilos;
até que você tenha tido filhos;
até que seus filhos tenham saído de casa;
até que você se case;
até que você se divorcie;
até sexta à noite;
até segunda de manhã;
até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova;
até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos;
até o próximo verão, outono, inverno;
até que você esteja aposentado;
até que a sua música toque;

…não há hora melhor para ser feliz do que AGORA MESMO!”

Lembre-se: Felicidade é uma viagem, não um destino”

A vida é como um labirinto. O labirinto ensina não é onde está a saída, mas quais são os caminhos que não levam a lugar algum. 

As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, criam-nas!

O Ano Novo está à porta, e esta é uma altura propícia para essa reflexão. Reflita um pouco sobre a sua vida, sobre os seus comportamentos, atitude e formas de olhar o mundo e a si mesmo. Faça planos para o futuro que sejam positivos, encorajadores e lhe mobilize o melhor que existe em si. 

Acredite em si, renove a sua esperança!