Tags

, , , , ,

“Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Tome cuidado com o que você coloca em seu coração – pois isto certamente será seu.” (Gálatas 5:22,23)

Domínio Próprio

Tudo dá certo na hora certa, o domínio próprio sobre os sentimentos é sinal de maturidade, e possibilita a certeza dos sentimentos e segurança no início de qualquer relacionamento. Na imaginação da maioria de todos, quando duas pessoas realmente se amam, elas podem superar tudo, tirando como base as comédias românticas que assistem ao longo da vida, mas na realidade não é assim. Amar e ser amado talvez não possa ser o suficiente.

O amor é um sentimento puro, poderoso e de grande impacto na vida das pessoas. Sendo assim, amar não é passatempo, não é brincadeira, é algo sério e que requer responsabilidade. As vezes duas pessoas se amam, mas mesmo assim não dá certo, talvez possa ser a pessoa certa, mas no momento errado.

Amar não diz respeito somente a você, mas também a pessoa amada. Percebeu a importância? Por isso, antes de amar alguém, é necessário que as pessoas façam uma avaliação de si mesmo.

  1. Você se ama?

Para amar alguém, você precisa se amar. O amor tem muito a ver com admiração e valorização. Você se ama? Se admira? Sabe do seu valor? Como esperar que alguém te ame de volta se você mesmo não se valoriza? E isso não é válido somente para as mulheres, mas também para os homens e em todos os sentidos.

  1. Você está preparado?

Nem tudo acontece no momento em que deseja, pelo simples fato de que muitas vezes não estamos preparados para tal acontecimento. Desejamos tanto, que então acreditamos ser o momento certo, mas nem sempre é assim. Saiba esperar o tempo certo.

  1. Você está bem resolvido?

Uma pessoa bem resolvida é uma pessoa equilibrada, que sabe passar pelas adversidades da vida com resiliência, que aceita a si mesmo, que é verdadeira consigo mesma e com todos, que não busca ser quem não é para obter aprovação dos outros.

  1. Deixou seu passado no passado?

Não queira amar alguém para esquecer um amor passado, ou pior, para provar para seu antigo amor que você não está sofrendo e consegue seguir em frente. Não brinque com os sentimentos de outra pessoa só porque você não consegue lidar com os seus.

  1. Possui mágoas?

O amor é capaz de muitas coisas, isso é verdade. Mas não podemos pensar que um novo amor vai apagar feridas, fazer você esquecer mágoas ou acabar com algum sofrimento. Resolva suas pendências, para então amar sem se preocupar.

  1. Sabe ceder?

Amar é compartilhar alegrias, dificuldades e momentos, é saber dividir e muitas vezes deixar sua vontade de lado em prol da felicidade do outro. Você é capaz disso? Você sabe ceder seus desejos para fazer a pessoa que você ama feliz?

  1. Quer assumir um compromisso?

Se você quer encontrar alguém para amar, mas não quer assumir um compromisso, tenha muito cuidado. Analise seus sentimentos e busque entender seus desejos. Não fira os sentimentos dos outros.

  1. Por que quer começar um relacionamento?

Um relacionamento não é diversão, não serve para aliviar sua carência, não é algo que você deva querer fazer só porque todos os seus amigos e amigas estão noivando e casando e você está se sentindo excluído.

  1. Você é uma pessoa de confiança?

Seja sincero e pergunte-se: confio em mim mesmo? Sou fiel? Sei respeitar, ser sincero e guardar segredos? Seja o tipo de pessoa que você confiaria.

  1. Consegue ficar só?

Se você é capaz de viver bem só, certamente terá uma vida a dois excelente. Não queira amar alguém para se sentir completo, para preencher um vazio, seja inteiro você mesmo, busque alguém que complemente, que transborde, que faça você sentir-se inspirado a ser melhor.

Este é um fato que todos os jovens devem aprender: despertar o amor na hora certa. Seus sentimentos devem ser despertados na medida que a pessoa com quem você está se relacionando corresponda o mesmo sentimento. Todo jovem deve ser alertado sobre este ensinamento e com o tempo terá sinais e receberão a confirmação da aprovação de Deus para o relacionamento.

A convicção deste amor deve ser, antes de tudo, pessoal. Você deve ter domínio próprio que é um dos frutos da atuação do Espírito Santo na vida de um cristão (Gl 5:22a, 23a), para que você não seja vítima dos sentimentos que brotam no seu coração. É preciso desenvolver a comunhão com o Espírito Santo, mantendo domínio sobre o seu espírito, onde seus sentimentos devem ser controlados por sua consciência e vontade. O domínio próprio é a segurança para seus sentimentos, assim traumas serão evitados e você não será abalado(a).

Tudo tem o tempo certo para acontecer, pode até demorar, mas a primavera chega para confirmar que o tempo de inverno e solidão acabou, que é tempo de um novo dia, de despertar e deixar florescer livremente o amor.

E é neste tempo que o casal atinge um grau maior de amor, de maturidade, em que prevalece a confiança e certeza da correspondência do parceiro. Esta é a base necessária para que haja uma abertura e exposição maior de um para com o outro. O tempo da dupla entrega de mostrar-se e revelar-se gerando a afetividade, o equilíbrio, sensatez, fidelidade e segurança no desenvolvimento do relacionamento.

Enfim, há para cada criatura um anjo um tesouro, um amor!

 

Anúncios