Tags

, , , , , ,

“Estar cheio de vida é respirar profundamente, mover-se livremente e sentir com intensidade”
(Alexander Lowen)

Viva intensamente

Intensidade é um sentimento que transforma um minuto em uma vida, uma voz mansa no ouvido nos incentivando a gritar é também uma forma de viver a vida.

É tirar o máximo das situações que a gente vive, mesmo sem estar preparado. É o que nos faz quebrar a cara ao enfrentar algo novo ou se entregar demais para quem quer algo de menos.

A intensidade tem basicamente, dois lados: a percepção pelos outros de uma certa força, brilho, fogo, impulsividade e calor e a percepção que nem sempre é visível para todos, ou seja, a intensidade sentida apenas pela própria pessoa.

Ela tem o seu lado positivo e o seu lado negativo. Metaforicamente, podemos dizer que seria como o fogo: ele pode aquecer ou ser contido de uma maneira útil como em um motor à combustão ou pode queimar descontroladamente e causar destruição, ou seja, cabe a você administrar essa intensidade, pois, psicologicamente, o processo é semelhante.

Por exemplo, pela manhã, temos 100% de energia e utilizamos uma boa parte dela para nos mantermos vivos, dedicando a alimentação, higiene, deslocamento, trabalho, entre outras atividades, ou seja, 50% utilizamos conforme a necessidade daquele dia em especial.

Se temos que estudar, poderemos utilizar 25% desta energia para a atenção, concentração, pensamento lógico  ou para diversão, ver um filme, uma série, etc, e os outros 25% se estamos apaixonados e distantes da pessoa amada, poderemos utilizá-los pensando, imaginando, sonhando acordado e lembrando de como foi e de como poderá ser o futuro da relação.

Esta quantidade total de energia é investida em certas atividades, de acordo com a fase da vida. Como vimos, alguém apaixonado gasta toda a sua energia pensando no objeto amado, uma pessoa que tem que estudar gasta boa parte da sua energia estudando e assim por diante, você tem que saber equilibrar onde irá depositar mais intensidade, a fim de que isso não venha te prejudicar.

Por exemplo, no término de um relacionamento, o sujeito apaixonado não tem mais como investir toda aquela intensidade psíquica – 50% no relacionamento. Uma parte dessa quantidade de energia “vai para o inconsciente” e, então, a pessoa se sente sem forças para lidar, se sente triste, sem ânimo, sem nada para fazer, sem energia para animar. Esse processo às vezes é rápido e às vezes dura meses. Porém, com o tempo a energia volta a ser investida em um outro objeto de interesse, um novo amor, um novo trabalho, um novo esporte ou o que seja, por isso, você deve estar preparado para saber onde irá investir suas energias e ocupar o seu tempo.

O importante é não ficar parado, se sente falta da rotina da faculdade, ocupe o seu tempo em um outro curso, em um esporte ou em uma viagem, mas não deixe de se arriscar e pular sem medo.

Nada é dado de mão beijada e a vida é uma constante busca pelo que ainda está por vir. Viva, ame, assuma, acredite, tenha coragem, queira, sonhe, deseje, se emocione, se entregue, se jogue, e o principal, arrisque – se e viva intensamente!

Enfim, como diz a compositora Ana Vilela, a vida é trem-bala parceiro.

Anúncios