Tags

, , , , , , , ,

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.” (Antoine de Saint Exupéry)

shutterstock_118835632

Ninguém consegue viver isolado. Desde que nascemos e no decorrer de nossas vidas, vamos desenvolvendo uma série de habilidades para nos relacionar com o mundo que nos cerca. Assim vamos formando o nosso jeito de ser, desenvolvemos intelectualmente e aprendemos a viver com outras pessoas, das quais necessitamos para concretizar nossos ideais.

A “descoberta” do mundo externo começa na família que é o primeiro grupo do qual cada pessoa participa e depois vem a escola, dois importantes grupos sociais que influenciam bastante sendo fundamental na formação do caráter.

Os relacionamentos ocorrem por amizade, por motivos de estudo, para participar de associações ou igrejas entre outros, e em meio a esse conjunto de pessoas e grupos estão as normas e regras, escritas ou não, mas que compõem a cultura de uma sociedade.

Outros elementos também formam a cultura, como as crenças, as artes, a música, as condições socioeconômicas o conhecimento etc, mas, o mais importante das Relações Sociais é saber conviver e aceitar as diferenças, e respeitar, o direito de escolher a carreira, o estilo de vestir, as preferências e até deficiências.

Ocorrem por diversos motivos, nas Relações Sociais situações de solidariedade e de conflito justamente por causa da não aceitação, pois, cada um tem objetivos e interesses diferentes, então é preciso destacar que para viver bem em qualquer lugar do mundo é preciso respeitar o jeito de ser e opções de cada pessoa.

Não é preciso você mudar, continue do seu jeito com seu estilo e gosto, somente não descrimine. Não há nada mais gratificante do que o afeto correspondido, nada mais perfeito do que a reciprocidade de gostos e a troca de atenções. Respeite!

Faça a diferença, aceite o diferente e viva em um mundo melhor e pacífico!

 

Anúncios