Tags

, , , , , ,

“O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc 1 0,45)

Euvimpservir

Campanha da Fraternidade 2015 : “Eu vim para servir”

Quaresma é tempo de abertura para o mistério da dor e da morte, da cruz, do Crucificado. Nele, somos conduzidos à graça da vida plena, à ressurreição. Ressurreição, transformação no mistério da dor, da morte, da Cruz. Quaresma, caminho de identificação com Cristo, pede de nós jejum, oração, esmola.

Neste ano de 2015, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, inspirando-se nas palavras “O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Mc 10,45), propõe como tema de sua habitual Campanha “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e lema: “Eu vim para servir” (Mc 10,45).

A Igreja, enquanto comunidade congregada por aqueles que, crendo, voltam o seu olhar a Jesus, autor da salvação e princípio da unidade” (Const. Dogmática Lumen gentium, 3), não pode ser indiferente às necessidades daqueles que estão ao seu redor, pois, “as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos os que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo”.

Durante os quarenta dias em que Deus chama o seu povo à conversão, a Campanha da Fraternidade quer ajudar a aprofundar, à luz do Evangelho, o diálogo e a colaboração entre a Igreja e a Sociedade – propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II – como serviço de edificação do Reino de Deus, no coração e na vida do povo brasileiro.

A contribuição da Igreja, no respeito encontra  a forma concreta assumindo evangelicamente e a partir da perspectiva do Reino as tarefas prioritárias que contribuem para a dignificação do ser humano e a trabalhar junto com os demais cidadãos e instituições para o bem do ser humano” .

Quando Jesus nos diz “Eu vim para servir” (cf. Mc 10, 45), nos ensina aquilo que resume a identidade do cristão: amar servindo. Por isso, o caminho quaresmal deste ano, à luz das propostas da Campanha da Fraternidade, predispõe os corações para a vida nova que Cristo nos oferece, e que a força transformadora que brota da sua Ressurreição alcance a todos em sua dimensão pessoal, familiar, social e cultural e fortaleça em cada coração sentimentos de fraternidade e de viva cooperação.

De modo concreto, é preciso ajudar aqueles que são mais pobres e necessitados. Lembrando sempre que cada cristão e cada comunidade são chamados a ser instrumentos de Deus ao serviço da libertação e promoção dos pobres, para que possam integrar-se plenamente na sociedade; isto supõe estar docilmente atentos, para ouvir o clamor do pobre e socorrê-lo.

A Campanha da Fraternidade “Fraternidade: Igreja e Sociedade” deseja no tempo da quaresma recordar a vocação e a missão de todo o cristão, das comunidades de fé e é uma oportunidade de retomar os ensinamentos do Concílio Vaticano 11. Ensinamentos que  levam a  cada um ser, uma Igreja atuante, participativa, consoladora, misericordiosa e samaritana, servindo e dando vida para o resgate de muitos.

Fontes: Vaticano , CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Hino Oficial da Campanha da Fraternidade 2015

Anúncios